Sobre Sérgio Arouca:

Biblioteca Virtual Sérgio Arouca: http://bvsarouca.cict.fiocruz.br

“Sérgio Arouca”. Verbete do Dicionário Histórico Biográfico Brasileiro do CPDOC/FGV. http://www.cpdoc.fgv.br

De Sérgio Arouca:

O Dilema Preventivista: contribuição para a. compreensão e crítica da Medicina Preventiva. São Paulo: UNESP; Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2003.

“Entrevista com Sérgio Arouca”. Rio de Janeiro: Jornal Pasquim, n.º 28.

Memória e Patrimônio:

ABREU, Regina. “Entre a nação e a alma: quando os mortos são comemorados”. In: Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 7, n. 14, 1994, p.205-230.

______________. “O vestido de Maria Bonita e a escrita da História nos museus”. In: Anais do Museu Histórico Nacional, vol. 34, 2002, p. 189-194.

______________. “Subjetividade, alteridade e Memória Social em Ruth Landes”. In: LEMOS, Maria Teresa Toríbio Brittes, MORAES, Nilson Alves de (Orgs.). Memória e construção de identidades. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2001, p. 40-58.

______________; CHAGAS, Mario (Orgs.) Memória e patrimônio. Rio de Janeiro: DP&A, 2003. 

______________. A fabricação do imortal: memória, história e estratégias de consagração no Brasil. Rio de Janeiro: Rocco, 1996.

______________. “História de uma coleção: Miguel Calmon e o Museu Histórico Nacional”. In: Anais do Museu Paulista, jan/dez 1994.

______________. O Enigma de Os Sertões. Rio de Janeiro: Rocco, Funarte, 1998.

______________. “Emblemas da Nacionalidade: o culto a Euclides da Cunha”. In: Revista Brasileira de Ciências Sociais. SP: ANPOCS, 1994.

______________. “O Museu Histórico Nacional e a nostalgia de um Império idealizado”. In: Ciência, Civilização e Império nos Trópicos. RJ: MAST, UERJ, Access Editora, 2000.

______________. “Entre o universal e o singular, o museu. Notas sobre a experiência dos índios waiãpi no Museu do Índio”. In: Livro do Seminário Internacional “História representada: o dilema dos museus”. RJ, IPHAN-MINC, 2003.

______________. “O livro que abalou o Brasil: a consagração de Os Sertões na virada do século”. Revista História Ciências Saúde, vol V, Brasil Ser Tão Canudos, RJ, Editora Fiocruz, 1997.

______________, MASCHIETTO, Carmen C. T. “As Coisas da Casa e as Coisas da Rua: musealizações e re-significações de objetos no contexto das comemorações euclidianas”. In: Oficina do Inconfidência. Revista de Trabalho, Ouro Preto, Museu da Inconfidência, 2003.

BOSI, E. Memória e Sociedade: lembrança de velhos. São Paulo: ESP (Biblioteca de Letras e Ciências Humanas).

BOURDIEU, Pierre. “A Ilusão biográfica”. In: Usos e Abusos da História Oral, ed. FGV 2001, 1986.

ELIAS, Norbert. Mozart, sociologie d’un génie. Paris: Seuil,

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro:  Zahar, 1978.

GOLDENBERG, Myrian. A arte de pesquisar. Rio de Janeiro: Record, 1999.

LE GOFF, Jacques. “Documento/Monumento” In: História e Memória. Campinas: Ed. UNICAMP, 1970.

POMIAN, Krzstof. “Coleção”. In: Memória-História. Enciclopédia Einaudi, v. 1. Ed. Portuguesa. Lisboa: Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1997.

STALLYBRASS, Peter. O casaco de Marx: roupas, memória, dor. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

VELHO, Gilberto. “Memória, Identidade e Projeto”. In: Projeto e Metamorfose: antropologia das sociedades complexas. Rio de Janeiro: Zahar, 1994. p. 97 –105.

_______________. “Trajetória individual e campo de possibilidades”. In: Projeto e Metamorfose: antropologia das sociedades complexas. Rio de Janeiro: Zahar, 1994. p. 31 – 48.

_______________. “Unidade e fragmentação em sociedades complexas”. In: Projeto e Metamorfose: antropologia das sociedades complexas. Rio de Janeiro: Zahar, 1994. p. 11 - 30.

Saúde Pública:

BERLINGUER, Giovanni. Medicina e política. São Paulo: Hucitec, 2000.

BRITTO, Nara. Oswaldo Cruz: a construção de um mito da ciência brasileira. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1992.

CASTRO SANTOS, L. A. de. O pensamento sanitarista na Primeira República: uma ideologia de construção da nacionalidade. Dados Revista de Ciências Sociais, v. 28, nº 2, 1985.

CRUZ, Oswaldo. Os Serviços de saúde pública no Brasil de 1808 a 1907. Monumenta histórica. Tomo IV, volume VI, primeira parte (esboço histórico). Acervo.Biblioteca Nacional

ESCOREL, Sarah. Reviravolta na saúde: Origem e articulação do movimento sanitário. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 1998.

FLEURY, Sonia (org). Saúde e democracia: a luta do Cebes. São Paulo: Editora Lemos, 1997.

FRAGA, C. Vida e Obra de Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2005.

HOCHMAN, G. Veto e negociação: a centralização da política de saúde em debate na Câmara dos Deputados (1918-1919). Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 1991.

_____________. A Era do Saneamento: as bases da política de saúde pública no Brasil. São Paulo: Hucitec/Ampocs, 1998.

LIMA, Nísia T. (Org.). Saúde e Democracia: história e perspectiva do SUS. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2005.

RIBEIRO, Maria Alice Rosa. História sem fim... Inventário da saúde pública (1880-1930).

São Paulo: Unesp, 1993.

Política:

ARAUJO, Maria Paula Nascimento. A utopia fragmentada – as novas esquerdas no Brasil e no mundo na década de 1970. Rio de Janeiro: Fundação Getulio Vargas, 2000.

BRANDÃO, Gildo Marçal. A esquerda positiva: as duas almas do Partido Comunista (1920/1964). São Paulo: Hucitec, 1997.

COUTINHO, Carlos Nelson. Democracia e socialismo. São Paulo: Cortez, 1992.

_______________________. A democracia como valor universal – notas sobre a questão democrática no Brasil. São Paulo: LECH, 1980.

DREYFUSS, René Armand. 1964: a conquista do Estado – ação política, poder e golpe de classe. Rio de Janeiro: Vozes, 1981.

FERREIRA, Jorge e DELGADO, Lucilia de Almeida Neves (orgs.). O Brasil republicano – vol. 4, o tempo da ditadura.  Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

FICO, Carlos. Além do golpe. Rio de Janeiro: Record, 2004.

LINZ, Juan e STEPAN, Alfred. A transição e a consolidação da democracia. Petrópolis: Paz e Terra, 1999.

PANDOLFI, Dulce. Camaradas e companheiros. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

Partido dos Trabalhadores – resoluções de encontros e congressos (1979-1998). São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 1998.

REIS FILHO, Daniel Aarão. Ditadura militar, esquerdas e sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

RODRIGUES, Leôncio Martins, “PCB: os dirigentes e a organização”. In: FAUSTO, Boris (dir.), História geral da civilização brasileira, tomo 3, vol. 3: o Brasil republicano – sociedade e política (1930-64). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 6a ed., 1996.

SANTANA, Marco Aurélio. Homens Partidos. São Paulo: Boitempo, Rio de Janeiro: Unirio, 2001.

SILVA, Fabricio Pereira. Utopia dividida: crise e extinção do PCB (1979-1992). Rio de Janeiro: UFRJ, 2005.



Abertura | Apresentação | Equipe
Contexto Sócio-Político | Fases da Trajetória | Cronologia | Depoimentos
Relatórios Finais da Pesquisa | Desdobramentos da Pesquisa | Bibliografia